sábado, 13 de setembro de 2014

Os Shimmies

Olá bellydances,

Hoje iremos falar sobre um movimento bem conhecido na dança do ventre: O Shimmie ou Shimmy. 



Shimmie significa tremido ou vibração. É este o resultado que deve ter no quadril. O trabalho fica com os joelhos, mas o resultado acontece no quadril.

O shimmie é o movimento que se faz ao ouvir percussões dedilhadas, ou instrumentos de corda dedilhados. O movimento transmite uma profunda conexão da dançarina com a melodia, é como se o som reverberasse pelo corpo dela, como se ela estivesse em total imersão na música.

Esse movimento é um dos mais trabalhados na Dança do Ventre, começa-se logo na turma de iniciante, pois é um movimento que exige treinamento e habilidade, também é muito indicado como exercício para soltar o quadril.






O shimmie varia não só em intensidade, mas também em tipos, definindo-os abaixo:



Shimmie de vibração: É o mais comum! Simplesmente alterne os joelhos, como se estivesse impaciente no nível máximo. Alterne os joelhos com pouco espaço entre eles, lembrando de estar relaxada para o shimmie sair mais fluído e não movimentar a parte superior do tronco.

Nesse vídeo a bailarina mostra o shimmie de vibração:




Shimmie de seiosEsse movimento também é bem simples. Sacode-se os ombros de um lado para o outro rapidamente.

Shimmie com deslocamento: O shimmie com deslocamento é feito o shimmie de vibração deslocando-se para os lados.

Nesse vídeo a bailarina mostra primeiramente o shimmie de seios e logo após o shimmie
com deslocamento, a bailarina também faz o shimmie alternado com outros
movimentos de quadril, comentaremos desses outros movimentos em outra postagem:




Shimmie de quadril: São as batidas de quadril feitas contínua mais lento, movimento com firmeza de direita e esquerda.

Shimmie solto: Esse é feito com o shimmie de vibração, além de alternar as pernas, se deverá liberar a tensão do quadril para que eles balancem de um lado para o outro durante o shimmie. As pernas não precisam ficar juntas! É importante lembrar, que no shimmie solto, o tremido tem como apoio o pé (onde você pisar), como se ele neutralizasse a vibração. É como se as pernas somente impulsionassem o quadril, mas é ele que comanda a velocidade e a intensidade do shimmie, as "ondas" vão de cima para baixo.

Nesse vídeo a bailarina começa fazendo o shimmie 
de quadril e logo após faz o shimmie solto:




Shimmie de barrigaÉ feito através de uma respiração rápida na barriga, produzindo um tremido. (contracções rápidas).

Shimmie de tensão: Esse é perigoso se fizer com muita frequência, pois pode causar lesões na parte interior do músculo da coxa. Basicamente é contrair esse músculo continuamente, dando a impressão de uma onda leve e contínua subir por seu quadril. A velocidade do ritmo da contração e a força que você coloca nela é que farão o shimmie mais visível e contínuo. Algumas pessoas também contraem os glúteos, mas numa saia justa isso pode ficar estranho.

Shimmie preso: O quadril fica paradinho, você terá a impressão que a vibração irá se concentrar nele, como se as ondas subissem dos joelhos ao quadril. A vibração do shimmie para no quadril, é nele que o tremido se sobressai, no conjunto é como se suas pernas e seu quadril fossem uma folha de papel ao vento (poético, não?). O shimmie preso é característico do shimmie de tensão, mas também pode ser feito com shimmie de vibração. As pernas ficam juntas, a alternância entre os joelhos é mínima.




Cuidado para não exagerar no movimento dos joelhos e ficar dando pulinhos enquanto faz o shimmie, o ideal é que o movimento aconteça nos joelhos e quadril apenas, sem reverberar para o resto do corpo. Muito cuidado para não ficar tensa, a tensão não permite a boa execução do movimento. Permaneça com o corpo todo relaxado sem esquecer-se da postura enquanto realiza o shimmie, o relaxamento também ajuda a não se machucar. Um corpo relaxado é sempre é uma ótima opção para o shimmie fluir, logo sinta a música, relaxe os músculos, quanto mais tensa, mais difícil será tremer.

Enquanto faz o movimento dos joelhos, não os estique em nenhum momento, o movimento consiste em relaxar o joelho dobrando e alongar em seguida. Se esticar os joelhos toda hora enquanto faz o shimmie pode se machucar

Treinar este movimento lentamente para entender como ele funciona. Vai aumentando a velocidade do movimento dos joelhos gradativamente. Esse aumento de intensidade pode ser acompanhado com uma música. É importante trabalhar lento, rápido e depois lento novamente. Isso ajuda a bailarina a controlar melhor o movimento.


Nesse vídeo a bailarina mostra como melhorar seu shimmie:


Bom, espero que vocês tenham gostado da postagem de hoje! 
LEMBRANDO QUE
- Nunca façam esses movimentos longe da presença de uma instrutora de dança do ventre, pois pode ser que você não execute o movimento de forma correta e tenha lesões. 
- Nunca faça esses movimentos sem alongamentos e sem a POSTURA CORRETA !



Beijos... até a próxima!


Um comentário:

  1. Nossa, que delícia o seu blog, com essa música cheio de clima kkkk.
    Maravilhosa sua explicação, vou acompanhar sempre!!!

    ResponderExcluir